quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Nômades de Avião



Está terminando um ano super louco, produtivo, cartográfico
e cheio de alternativas na vida de Zé Rodrigo.

Ele olha para sua barriga e para os meses que passaram e
pensa que deve ter entrado em outro ciclo astrológico.
Um novo retorno de Saturno?

Redescobriu o interior. O frio e o calor. O Brasil sem litoral.
Voltou a conviver de perto com pessoas religiosas.
Redescobriu o futebol e junto dele a cerveja.

Leu Marcos Bagno, a LDB, Arthur Clarke, Lair Ribeiro, Amyr Klink,
Família Schürmmann, Scliar. Releu Castañeda, Bill Waterson.

Escutou direto os Horses até que os soltou nos campos altos e eles sumiram
velozes entre as araucárias infinitas. Escutou os Black Keys. Ouviu milhares
de vezes o Canto de Ossanha. E mais um tanto de Gil, Gal, Caetano, Betha e Chico.
Mas, na curva do ano, seu irmão o recolocou no caminho das pedras e
dirigiu para o Leste, na faixa-nova de Camobi, durante o nascer do sol,
com Aerosmith, Lynyrd Skynyrd e Iron Maiden flapping their wings.

Escreveu pouco. Desenhou um pouco. Caminhou uns 1000km e naufragou
no oceano da ansiedade, num submarino de maionese, tahine e refri.
Mas emergiu e, voltando para a casa, após longa jornada de operário,
Zé Rodrigo tomou um grande banho de chuva de primavera. Ela o lavou,
e o levou. E ele foi embora. As sarjetas viraram rios nervosos.
E as ruas brilharam cruas e sem pegadas.

E, no frio intenso do mundo, Zé fez uma foto. E esfregou as mãos.
E mais uma vez tentou entender a língua de seis cordas de seu Pinho
e juntos cantaram como antigos indígenas até a lua uivar.

Foi um ano de muito trabalho, pesquisas, novos amigos, novas
estradas e rios. O ano da vida que resiste em meio à poluição.
Capivaras, tucanos, peixes. Caminhões carregados de gigantes porcos
vivos e cagados. A aventura humana nos levando em meio à exploração.


------- Animal Humano Blog - www.rodrigoec.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário